O QUE É UM AMBIENTE CONFORTÁVEL PSIQUICAMENTE FALANDO?

Spread the love

Falamos, hoje, muito sobre qualidade de vida e atrelamos a esta um ambiente confortável. Mas como se configura este ambiente? Podemos falar sobre os aspectos físicos e psíquicos, mas, aqui, trataremos mais das questões psíquicas.

Para que um ambiente seja psiquicamente confortável vai depender predominantemente das predisposições psíquicas de cada indivíduo, isso segundo os ensinamentos iniciais da Psicanálise, ou melhor, de Freud. Contam os historiadores que certa vez uma mãe perguntou a Freud, em uma conferência, o que ela poderia fazer para que seu filho crescesse saudável, e Freud respondeu que ela não poderia fazer nada nesse sentido e que tudo dependeria de como a criança iria encarar cada situação que lhe fosse apresentada, ou melhor, de suas próprias disposições psíquicas. Mas muitos autores posteriores a Freud discutiram sobre esse assunto e, em suma, podemos dizer que o conselho de interferência na vida de um sujeito para que ele cresça sadio é um colo caloroso, ambiente físico confortável e higiênico e tratamento amável, mas que tenha seus momentos de frustrações, pois cada pessoa necessita de frustrações para crescer e entender que no mundo não há somente flores, porém essas frustrações são próprias das situações da vida que ensina, que poda, que educa, por meio dos instrumentos que são, de forma muito acentua, os pais.

Mas para nós já crescidinhos, como podemos definir um ambiente psiquicamente confortável? Já sabendo que nem tudo que somos dependeu ou depende de nós mesmos é que vamos discutir sobre tal assunto sugerido, vamos lá. Nós podemos manipular o ambiente físico de muitos modos para nos ajudar a termos um ambiente facilitador, mas necessitamos mesmo é buscar desenvolver nosso eu interior para que possamos ser mais tolerantes com as coisas que nos acontece e encontrar uma tranquilidade interior, que consiste necessariamente na resolução de conflitos, pois quanto mais você está bem consigo, mais você estará bem com o mundo.

O ambiente em que vivemos é o resultado da construção que criamos nas relações. Sabendo que cada pessoa é, ou pelo menos deve ser, autora dessa construção, ou seja, todos devemos construirmos juntos. O autoconhecimento e o conhecimento do outro (ou dos outros) são necessários para uma vida mais tranquila e consequentemente importantes para a formação de um ambiente psiquicamente confortável.

Em suma, um ambiente confortável é necessariamente um ambiente em que nós podemos ser nós mesmos, um lugar onde somos aceitos e em que aceitamos o outro como ele é. O que não significa que não sejam necessárias mudanças, pois não somos seres perfeitamente prontos, acabados, mas necessitamos sempre buscar crescer e ajudar o outro também a crescer.

Como já ficou implícito neste texto, o respeito às individualidades é a ferramenta mais importante para que um ambiente seja verdadeiramente confortável psiquicamente falando, isso externamente falando, pois no interior de cada pessoa devem ser buscadas as resoluções dos conflitos e dos traumas, pois estes poderão ser sempre causa de desconfortos, ou seja, angústias.

Por: Edson Carlos de Sena – Psicanalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *